Destaque Últimas Notícias Variedades

Salinas Precisa de uma Casa de Apoio para Pacientes que vão se Tratar em Montes Claros

Basicamente a história é esta, Salina-MG, uma cidade com cerca de 42 mil habitantes, precisa urgentemente de uma casa de Apoio  na cidade de Montes Claros-MG, local onde há maioria dos pacientes que são desta cidade buscam serviços médicos, geralmente não encontrados em sua cidade de origem.

E são muitos os pacientes que precisam ir de Salinas até Montes Claros, rodando 433 Km, em uma estrada horrível e muito perigosa, mas o perigo é maior se eles não forem se tratar. Ou seja, ou arriscam por esta estrada, ou esperam a morte certa, devido a falta de tratamento. O problema é que depois que se arriscam, já com a saúde fragilizada, ao chegarem ao seu destino, algumas vezes os pacientes e seus acompanhantes passam horas e horas, aguardando o “Carro”da prefeitura de Salinas, que os leva e os traz de seus tratamentos.

Uma espera que pode ser muito angustiante, desconfortável com absoluta certeza, mas que pode ser até fatal, vide que os pacientes já estão “doentes”, se não tiverem um local adequado para descanso e repouso, podem piorar sua saúde.

Para ficar mais  clara a situação, vamos imaginar um exemplo (fictício):

A pessoa tem uma doença cardíaca (suponhamos) e precisa ir até a Santa Casa de Montes Claros, para a sua consulta corriqueira. A consulta esta marcada para as 15:00 horas, mas o carro da prefeitura sai as 3:00 da madrugada, chegando lá as 8:00 da manha. Esta pessoa, não tem dinheiro para ir e vir de ônibus ou outro meio, daí ela precisa pegar o carro as 3 da manha, chegar as 8 da manha em Montes Claros, e ficar das 8 até as 15 (7 horas de espera, depois de ter viajado por cerca de 5 horas de madrugada), aguardando na rua, na praça em qualquer lugar que seja. Porém, o drama desta pessoa não findou…. imaginemos que  a consulta desta pessoa acabe as 17 horas. Mas o carro de volta para Salinas é apenas as 22:00. Esta pessoa irá aguardar mais 5 horas na rua a sua volta para casa.

Caso Real, paciente de Salinas, que saiu da cidade as 2 horas da manha ficou aguardando o ” Ônibus da Saúde de Salinas” até as 19:00 horas, e pela exaustão acabou deitando no banco da praça. Foto Ceceu Franca no dia 09 de Maio de 2017

Agora imaginemos o acompanhante de um paciente, que foi e teve que ficar internado. Onde o acompanhante irá ficar para auxiliar o paciente em sua estada no hospital que pode variar de dias até semanas?

Se forem de Salinas, eles tem que se virarem, porque esta matéria é justamente para alertar a necessidade primordial de uma Casa de Apoio na cidade, que serve para situações como as exemplificadas acima.

Daí eu pensei, bem casa de apoio, hospital, o SUS deve ajudar. Mas eu liguei no Ministério e o SUS não tem verba para isso, liguei na Secretaria de Saúde de MG, e há pouco, me enviaram a informação que a Secretaria também não tem verba, sendo esta uma responsabilidade da Prefeitura de Municipal (o desenvolvimento de uma casa de apoio aos pacientes).

Daí parei e pensei, mas então precisamos fazer uma CAMPANHA na cidade de Salinas, com o apoio da Prefeitura, das empresas e das pessoas, para que todos juntos possamos contribuir para o desenvolvimento desta casa de apoio. Mas para tal, precisaríamos primeiro de um projeto, que dissesse pelo menos qual o valor seria necessário.

Com esta lógica, eis que entrei em um site de corretora de Montes Claros, para averiguar o valor do Aluguel, e vi que casas com mais de 5 quartos, com mais de 400 metros quadrados, tinham um valor de cerca de R$3.500,00 mensais o aluguel.

Link da pesquisa: http://www.masterimoveis.com.br/listagem.aspx?pretensao=2&tipo=7&cidade2=270&dorm=5%7C999&order=11&page=1&visualizar=1

Soma-se isso com cerca de R$5.000,00 de despesas mensais, com comida, agua e luz. Mais R$1.500,00 de extras, chegamos ao valor de R$10.000,00 por mês, para manter uma casa de tamanho pequeno (para tal finalidade), mas que pode receber cerca de 30/40 pessoas de uma só vez. Com a utilização de beliches, em uma conta simples 4 Beliches por quarto = 8 (2 por beliche) pessoas por quarto x 5 = 40, como tem quartos que são maiores outros menores coloquemos uma média de 30 até 40.

Soma-se isso, com a necessidade de comprar cama, sofá, mesa, cadeira, ou seja, os móveis básicos e necessários. Teríamos mais cerca de R$15.000,00

Logo, temos cerca de R$10.000,00 mês para manter uma casa deste gênero e mais 15 mil só uma vez, para comprar os móveis. No primeiro ano (12 meses) seria necessário um investimento de R$135 mil reais e depois cerca de R$120 mil por ano (nos anos subsequentes).

Nesta lógica, será que não seria possível 50 empresas (lojas, cerâmicas, supermercado, fabrica cachaça, etc.) de Salinas, doarem cara uma R$100,00 por mês e a prefeitura pagasse mais R$5 mil mês; o Kiau Notícias também doaria. Seria algo viável, possível e muito necessário para milhares de pessoas que precisam de uma casa como esta para sobreviverem.

Daí fica a ideia no AR e a necessidade de ajudarmos as pessoas que já tanto sofrem, a sofrem menos.

Outra possibilidade é a Prefeitura de Salinas, fazer uma parceria com o CISNES (Consórcio Intermunicipal de Saúde do Entorno de Salinas), que tem as cidades Salinas, Curral de dentro, Fruta de Leite, Novorizonte, Padre Carvalho, Rubelita e Santa Cruz de Salinas. Se estas cidades se unissem e desenvolvessem uma casa de apoio do CISNES, aí ficaria bem viável o rateio entre as 7 cidades que compõem este consórcio.

Sobre o Autor

Ernani J. De M.M.

Ernani J. De M.M.

Redator do Kiau Notícias e outras coisas mais

Deixe um recado

error: O Conteúdo desta Matéria não pode ser Copiado sem Autorização